Currículo em inglês: dicas para preparar um CV de sucesso

Currículo em inglês | Arte por Moacir Alves

Não perca nenhuma novidade, assine nossa Newsletters!

Compartilhe

Ouça esse artigo em áudio:

Se você sonha com aquela oportunidade de trabalhar fora do país, saiba que um currículo bem feito pode fazer toda a diferença. Quando a tão sonhada oportunidade dos sonhos bate à porta, estar um passo à frente com o currículo em inglês em mãos pode ser vantajoso. Contudo, não basta somente jogar seu currículo em português em um site de tradução, vamos entender melhor como organizá-lo.

Um currículo bem estruturado é a cereja do bolo durante uma entrevista de emprego, tornando-se uma ferramenta fundamental para chamar a atenção de um recrutador.

Por isso, criar um currículo de forma bem feita é a porta de entrada para entrevistas. Afinal, ele deve ser bem estruturado para garantir que seu alvo, no caso, recrutadores, sejam atingidos.

 

Currículo em inglês | Crédito: João Ferrão
Currículo em inglês | Crédito: João Ferrão

Dicas para preparar um currículo em inglês

Résumé ou CV? 

O currículo em inglês é uma forma de ter mais oportunidades, tanto nos Estados Unidos quanto outros países de língua inglesa. O ideal é enviá-lo junto com uma carta de apresentação.

No Brasil, possuímos três variações de nomes: curriculum vitae, currículo e CV. Porém, em inglês, existe résumé e CV, e o nome correto a se usar dependerá do local para qual você está enviando o documento:

  •  América do Norte: Nos EUA e no Canadá, CV é um documento académico com um histórico detalhado, que pode chegar a ter até 10 páginas. Então, use résumé.
  • Inglaterra: a palavra résumé não existe. Use CV.
  • No resto do mundo: você pode usar ambas as palavras.

 

Não use tradutor online ou automático

A primeira e mais importante dica é: não use software de tradução automática, em hipótese alguma, para fazer seu currículo em inglês. Muitas vezes, as traduções não são feitas de forma correta, dando sentido diferentes ao que você precisa passar. Então, se seu nível no idioma for básico, peça ajuda a alguém mais experiente no idioma, a melhor opção é a contratação de um tradutor profissional.

 

Atenção a ortografia

A princípio, não confie cegamente no corretor ortográfico, pois existem palavras com grafia parecida em inglês. Sendo assim, um erro de digitação pode demonstrar falta de atenção e desleixo. Se você não tiver 100% de certeza quanto à ortografia de uma palavra, consulte um dos muitos dicionários online. O currículo é a primeira impressão, o seu cartão de visita para o mercado de trabalho.

 

Selecione bem os verbos

Escolha verbos de ação que passam a imagem de realização, de que você tem iniciativa, por exemplo: solve, manage, carry out, accomplish, initiate, start, design, structure, decide. Exemplos de verbos passivos são: to be (am, are, was, were) e have.

 

Qual o tamanho ideal do currículo em inglês?

Pense em quantas pessoas podem estar disputando a mesma vaga que você. Agora, imagine quantos currículos um recrutador deve receber. Uma vaga de trabalho recebe em média cerca de 250 candidaturas, ou seja, o recrutador é um profissional bem ocupado. 

 Dessa forma, você precisa transmitir o máximo de informação no menor espaço possível. Para isso, ao fazer o seu currículo em inglês, mantenha-o com apenas 1 página. 

 

Como fazer currículo em inglês?

Primeiramente, se você possui pouca experiência profissional, o ideal é destacar sua formação acadêmica logo no começo do currículo. Sendo assim, foque nos seus maiores atrativos para a vaga, mas sem exageros ou mentiras.

Atualmente, existem diversos layouts disponíveis para você montar o seu currículo de acordo com a seriedade da sua área. Uma área mais criativa, como um designer, por exemplo, um currículo mais chamativo e criativo é bem-vindo.  

 Abaixo, veja um dentre tantos modelos de currículos em inglês que existem hoje:

 

Exemplo de currículo em inglês - venngage.com
Exemplo de currículo em inglês – venngage.com

Comece pelo Personal information

Comece colocando seus dados pessoais (Personal information). Essas informações pessoais podem ser:

  • Full name (nome completo);
  • Address (endereço);
  • Phone (telefone);
  • Mobile (celular);
  • E-mail;
  • LinkedIn (caso tenha);
  • Portfólio (caso tenha);
  • Objective (objetivo). 

 

Nesta área, seja direto e objetivo, pois candidatos que sabem o que estão buscando são os preferidos de recrutadores e headhunters. Lembre-se, não existe a necessidade de informar estado civil, religião, filiação ou documentos.

Após isso, você pode adicionar a sua experiência profissional. Alternativas para descrever este item são “Professional experience”, “Work experience”, “Positions held” e “Employment history”. Nesse tópico, você pode descrever de forma objetiva sua experiência dentro da empresa em questão, e não esqueça de inserir o nome da empresa, o período de contratação e os cargos em ordem cronológica decrescente.

 

Nível de domínio do idioma

Em seguida, você adicionar o seu nível de domínio do idioma pelos termos fluent (fluente), advanced (avançado), intermediate (intermediário) e basic (básico). Sobretudo, seja honesto nessa etapa, pois se o idioma for fundamental para a vaga, você terá de fazer teste escrito e entrevista no idioma. Ou seja, se você mudar essa informação, passará uma péssima impressão.

Por fim, adicione seus Extracurricular activities (cursos extracurriculares), contudo, informe o que realmente possui feeling com vaga. Além disso, se você possuir certificações e licenças (Certification and Licences); Publicações de livros e artigos (Publications) ou participação em grupos ou organizações profissionais (affiliations), vale destacar também.

 

Está em busca de mais dicas e curiosidades sobre inglês?

Então não deixe de nos acompanhar em todas as nossas redes sociais no @glededu!

Você pode gostar: